Dicas de e-mail marketing

marketing digitalDe fato as palavras possuem muito poder num e-mail de marketing, não só quanto a estrutura do texto, mas também com relação ao uso de palavras intencionalmente colocadas no assunto visando maximizar as possibilidades comerciais. Conheça nesse artigo algumas dicas fundamentais sobre as “palavras-chave” e impulsione seus negócios.

  • As “palavras-chave” e a coerência textual.
  • As “palavras-chave” e os nichos
  • As “palavras-chave” harmonizadas
  • As “palavras-chave” como abre alas.
  • As “palavras-chave” e o perigo dos abusos.

Não perca tempo e informe-se sobre essas importantes observações e tenha mais sucesso com a sua estratégia de e-mail marketing.

As “palavras-chave” e a coerência textual

 Uma das coisas que surgem perigosamente nos e-mails comerciais e que podem colocar tudo a perder é a falta de coerência textual, ou seja, o produtor na ânsia de divulgar tudo aquilo que deseja acaba por construir um texto sem lógica e que muitas vezes chega a fugir do tema principal, perdendo-se.

Por isso é muito importante criar previamente uma estrutura para o texto, com os assuntos fundamentais que devem ser abordados, e manter a coerência textual desde a primeira palavra até o ponto final.

 As “palavras-chave” e os nichos

 Pode parecer evidente, mas muitos e-mails de marketing escolhem “palavras-chave” equivocadas e que pouco ou nenhuma relação possuem com o assunto a ser desenvolvido.

Leia também: Curso tiaras para bebê

Tais palavras devem ter relação plena com o nicho do negócio que desejamos divulgar! Procure fazer uma pesquisa e descobrir quais são as “palavras-chaves” dentro do nicho pretendido que de fato alavancam os índices de sucesso do e-mail marketing. Por exemplo: se o nicho for dietas, então não se pode fazer um e-mail comercial decente sem a palavra “emagrecimento” bem utilizada durante o texto.

 As “palavras-chave” harmonizadas

 Outra coisa que têm acontecido com frequência nos e-mails comerciais é a falta de harmonização.

Muitos ao propagarem seus e-mails ficam exclusivamente preocupados com as “palavras-chave” e se esquecem da harmonização fundamental de um texto, atirando-as para todos os lados.

Essa atitude cria incoerências e apenas irrita as pessoas atingidas, fazendo com que desistam da leitura precocemente. Portanto, essas palavras devem ser dispostas no texto de maneira suave, natural e quase que disfarçadas no assunto.

 As “palavras-chave” como abre alas

 Uma regra clássica e que por vezes é ignorada tem relação com o uso de “palavras-chave” logo no princípio do texto. Alguns e-mails comerciais, mesmo hoje em dia, conseguem a proeza de esquecerem seu uso logo no princípio do texto.

É fundamental que a principal palavra esteja contida obrigatoriamente no primeiro parágrafo. Simples assim!

Leia também: Academia do Importador

 As “palavras-chave” e o perigo dos abusos

 Por fim, é muito importante termos bastante atenção quanto aos abusos. Pois achar que basta espalhar as “palavras-chave” ao longo do texto para atingir bons resultados é o mesmo que dar um tiro no próprio pé! Além de proporcionar uma leitura cansativa, também certamente diminuirá a chamada taxa de sucesso.

Por isso, a fundamental que as “palavras-chave” estejam devidamente contextualizadas, sincronizadas e encaixadas perfeitamente ao conteúdo e nunca superexploradas.

Pense nisso e evite os perigos dos abusos!

Advertisements